Aumenta o número de furtos a imóveis no período de férias em Blumenau
07/01/2019 13:38 em POLÍCIA

Levantamento do Santa aponta que ocorrências de arrombamentos quase dobraram na cidade entre o fim de dezembro e início de janeiro.

A volta das férias nem sempre é tão agradável quanto o período de descanso. Muitos moradores de Blumenau tiveram a desagradável surpresa de encontrar portas e janelas arrombadas, gavetas e armários revirados, e perceber que os objetos de valor financeiro, e por vezes, sentimental sumiram.

Segundo o levantamento feito pelo Santa, do dia 23 de dezembro ao dia 3 de janeiro, 32 arrombamentos foram registrados. Deste número, 23 foram residências. Esta marca representa um aumento em relação aos anos anteriores, como mostra o gráfico ao lado.

Os aparelhos de televisão ainda continuam sendo os principais alvos dos ladrões em Blumenau. Seguido dos notebooks, com quatro aparelhos furtados no período levantado pelo Santa, bem como dinheiro e garrafas de bebidas alcoólicas.

 

Conforme o comandante da Polícia Militar em Blumenau, Tenente-coronel Jefferson Schmidt, apesar da redução dos crimes como roubo e tráfico de drogas, no ano de 2018, houve o aumento de furto de residências, já que este é um tipo crime mais difícil de prevenir em comparação a outros delitos.

Crime difícil de combater

 

Segundo Schmidt, os furtos a imóveis são mais difíceis de serem combatidos, porque, por exemplo, quando os policiais passam por uma rua com a viatura, na maioria dos casos é muito difícil de perceber os sinais do furto. Por vezes, explica o comandante, a casa está arrombada há dois ou três dias, mas por fora parece que tudo está normal.

– A PM não conseguiria fazer uma averiguação em casa por casa em uma cidade como Blumenau. Não temos estrutura para isso. Por esse motivo, é muito importante que as pessoas participem de programas como o Rede de Vizinhos (projeto em que os vizinhos se comunicam e vigiam a movimentação da rua) e principalmente, se cadastrem no programa Viagem Segura (projeto de rondas preventivas em casas previamente cadastradas) para que aí sim, a PM consiga saber quais são as ruas e as casas que precisam dessa atenção. Só para se ter uma ideia, neste ano e no ano passado, nenhuma casa que estava cadastrada no nosso programa, foi alvo de furtos – explica o comandante.

­

Moradores chegam a apelar para videomonitoramento para evitar crimes.(Foto: Leo Laps, Especial)

"A sensação é horrível, diz vítima"

Uma vítima desse tipo de furto – que preferiu não se identificar – relatou à coluna a sensação de encontrar a casa arrombada. Morador do bairro Velha, em Blumenau, ele voltou de um período de férias quando foi surpreendido:

– Chegamos em casa, depois de viajar, pensando que iriamos encontrar ela como a deixamos. De cara, já vimos as portas e janelas arrombadas e tudo revirado. A sensação é horrível, só de pensar que outra pessoa, alguém estranho, estava dentro da nossa casa, tendo acesso à nossas coisas. Fica um sentimento de insegurança e medo.

Viagem Segura pode ser ampliado

Nesta temporada 2018-2019, foram cadastradas 500 casas no programa “Viagem Segura”. O comandante da Polícia Militar ressalta também que o projeto futuramente pode ser ampliado para outros feriados como a Páscoa e o da Independência, por exemplo. Além disso, para a temporada 2019-2020, a PM pretende ampliar o número de vagas para cadastro das casas, tendo em vista a grande procura da comunidade.

­

FONTE:    Por Nathan Neumann nathan.neumann@somosnsc.com.br

FOTO: Leo Laps, Especial

COMENTÁRIOS