Alesc terá a maior bancada feminina da história do parlamento catarinense
01/02/2019 15:30 em NOTÍCIAS

Apesar do recorde, elas ainda representam apenas 12,5% dos parlamentares que iniciam o mandato nesta sexta-feira.

 

A legislatura que começa nesta sexta-feira (1) terá a maior bancada feminina da história da Assembleia Legislativa de Santa Catariana (Alesc). São cinco deputadas estaduais que foram eleitas em outubro de 2018 e tomam posse nesta manhã. Apesar do recorde, elas ainda representam apenas 12,5% dos parlamentares que iniciam o mandato.

Quem começou a história feminina na Alesc foi a professora e escritora Antonieta de Barros em 1934, quando também tornou-se a primeira negra a ser eleita para deputada no Brasil. Ela ainda conseguiria outro mandato, em 1946. Outras 11 mulheres assumiram uma cadeira na Assembleia Legislativa até 2018, sendo que quatro estavam ocupando o cargo na última legislatura.

 

Conheça as mulheres que assumem mandato para deputada estadual nesta sexta-feira:

ada-de-luca

(Foto: Betina Humeres / Diário Catarinense)

Ada de Luca (MDB)

 

Foi eleita para deputada estadual pelo quarto mandato consecutivo após os 34.501 votos que recebeu em outubro de 2018. Nasceu em Criciúma, no Sul do Estado, e completará 70 anos em 2019. Atuou como secretária de Estado da Justiça e Cidadania durante o mandato do ex-governador Raimundo Colombo.

ana-caroline-campagnolo

(Foto: Guto Kuerten / Divulgação Alesc)

Ana Caroline Campagnolo (PSL)

 

Professora de história, foi eleita para o primeiro mandato após receber 34.825 votos no último mês de outubro. Tem 27 anos e nasceu em Chapecó, no Oeste catarinense. Antes mesmo de tomar posse, envolveu-se em polêmicas por publicar nas redes sociais um disque-denúncias contra professores.

ana-paula-silva

(Foto: Marcos Porto / Agencia RBS)

Ana Paula Silva - Paulinha (PDT)

 

Eleita em 2012 para prefeita de Bombinhas, no Litoral Norte do Estado, foi reeleita em 2016 e renunciou para concorrer pela primeira vez a deputada estadual. Chega à Alesc após ser escolhida por 51.739 eleitores, alcançando a quinta maior votação para o cargo em Santa Catarina. Tem 43 anos.

luciane carminatti

                                                                                               (Foto: Especial)

Luciane Carminatti (PT)

 

Teve a maior votação entre as mulheres e a segunda entre todos os candidatos a deputado estadual. Os 61.271 votos garantiram o terceiro mandato consecutivo para Luciane Carminatti, que está na casa desde 2011. Na última legislatura, ocupou a presidência da Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Alesc.

Marlene Fengler

(Foto: Divulgação / Assembleia Legislativa)

Marlene Fengler (PSD)

Natural de Itapiranga, município localizado no Extremo-Oeste catarinense, é servidora pública e tem 50 anos. Os 41.684 votos conquistados em outubro garantiram o primeiro mandato como deputada estadual. Antes, atuava como chefe de gabinete de Gelson Merisio, ex-deputado estadual e candidato derrotado na disputa pelo Governo do Estado.

FONTE:   Por Gabriel Lima gabriel.lima@somosnsc.com.br

FOTO: Arte/ Diário Catarinense

 

 

 

 

COMENTÁRIOS