Febratex compartilha conhecimento sobre o setor têxtil em Blumenau
23/08/2018 09:47 em Tecnologia

O segmento da indústria que foi responsável por gerar U$$45 bilhões em 2017 passa por momento de desafios e mudanças.

Santa Catarina é reconhecida em todo o país pela força da indústria têxtil. A região do Vale do Itajaí é a casa do segundo maior polo têxtil do Brasil e também a sede da Feira Brasileira para a Indústria Têxtil (Febratex), evento que reúne empresas e pessoas de diversas partes do Brasil em quatro dias de exposições, palestras e negócios. A feira contribui com este que é um mercado cada vez mais sólido e fundamental da economia catarinense.

A força dos têxteis se traduz em números. Em 2018, 31% dos novos postos de trabalho criados vieram do segmento, que já era um dos mais representativos da indústria. Dados de 2016 da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC) apontam que 22% das vagas formais da indústria do Estado vêm da atividade têxtil. São 161,6 mil empregos distribuídos entre 9.399 empresas, 18,5% do total da indústria catarinense.

Os dados apontam a importância do setor para a economia. Mas para manter o status, a indústria enfrenta o desafio constante de se atualizar, reforçar a competitividade, lidar com as oscilações nos preços das matérias-primas, implementar a sustentabilidade tanto na produção quanto no manejo da atividade industrial e, não menos importante, entender as mudanças no comportamento do consumidor e do mercado.

São muitos desafios. Para manter a produtividade alta e competir com o ritmo dos mercados asiáticos, muitas indústrias apostam em tecnologia e sistemas que otimizam o tempo na rotina de trabalho. Além de melhorar a produtividade, elas também são usadas para aprimorar a qualidade das mercadorias. Novas formas de produzir resultam em produtos de qualidade superior, que atendem às exigências crescentes de um mercado que está cada vez mais criterioso.

Nesse contexto, a sustentabilidade de uma indústria com processo potencialmente poluente entra na conversa, já que, mais do que nunca, empresas estão se adaptando a uma forma de trabalho que diminua o impacto ambiental da atividade produtiva. Destacam-se as indústrias que conseguem aliar desenvolvimento sustentável a preços acessíveis e qualidade - uma tarefa desafiadora que exige precisão, atualização, eficiência e agilidade tanto por parte de fornecedores quanto de produtores.

Encontrar o que há de mais moderno no setor e modelos sustentáveis de produção é uma preocupação do segmento, que se ampara em momentos de compartilhamento e troca de informações para entender os obstáculos do segmento e o futuro desse mercado tão importante para a economia brasileira - só em 2017, as cadeias têxtil e de confecção faturaram US$ 45 bilhões, número que deve aumentar em 2018 de acordo com projeções da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit).

Quem se preocupa em se manter atualizado a respeito de tudo que acontece no setor investe tempo e esforço em conhecer o mercado, os fornecedores e potenciais consumidores encontra em feiras como a Feira Brasileira para a Indústria Têxtil (Febratex) o momento ideal para fazer negócios. A Febratex é a maior feira de negócios do segmento em todas as Américas e um momento importante momento de troca de experiências, negócios e atualizações para quem atua no setor.

- A feira terá mais de 2.400 marcas expondo seus lançamentos de produtos e serviços no evento e a grande maioria dos nossos expositores sempre traz para a Febratex seus produtos e serviços mais inovadores, muitos deles simultaneamente ao lançamento global das empresas. Terá também uma programação paralela robusta nesta edição, grande parte dentro do Fórum Febratex de Informações, somada a ações individuais dos expositores com a Lectra, a Silmaq e a Audaces, entre outros - comenta o Diretor-Presidente do FCEM|Febratex Group, Hélvio Roberto Pompeo Madeira.

A expectativa é de que 90 mil compradores e visitantes de todo o Brasil passem pela feira durante quatro dias que devem movimentar Blumenau, cidade que sedia o evento e que é referência nacional em produção têxtil.

- O setor têxtil é um dos principais geradores de renda de Blumenau, por isso ser a sede deste evento é grande motivo de orgulho para o município. A Febratex ocupa lugar de destaque não apenas no calendário de eventos da cidade, mas no do Vale do Itajaí. Seus expositores e visitantes movimentam diversos setores da economia, desde a rede hoteleira à gastronômica. É, portanto, responsável por parte significativa da distribuição de renda em nossa região - explica Ricardo Stodieck, Presidente do Parque Vila Germânica e Secretário de Turismo e Lazer de Blumenau.

O que: Febratex 2018 - Feira Brasileira para a Indústria Têxtil
Quando: de 21 a 24 de agosto de 2018, das 14 às 21h
Onde: Parque Vila Germânica (Rua Alberto Stein, 199 - Bairro Velha, Blumenau)
Inscrições: pelo site febratex.fcem.com.br

 

COMENTÁRIOS