Pacotes de maconha surgem em praias da Flórida após passagem do furacão Florence
20/09/2018 07:50 em MUNDO
Os pacotes de maconha começaram a aparecer nas praias do estado da Flórida e deixaram muita gente confusa.

 

Vários pacotes com tijolos de até cinco quilos de maconha estão sendo encontrados nas praias na Flórida desde a manhã da última quinta-feira (13). Segundo informações do Washington Post , a situação começou a ser investigada quando uma mulher ligou para a polícia e contou sobre o caso, que pode estar ligado ao furacão Florence.

“Estamos na praia do Parque Jungle Hut, e pacotes gigantes de drogas ou algo do gênero apareceram na praia”, explicou a moradora, cuja identidade não foi revelada. “Tem de sete a oito pessoas lá, brigando por isso, e meu pai está tentando pegar a maconha para entregar a vocês”, disse às autoridades.

Os policiais chegaram ao local e encontraram diversos pacotes com a droga , sendo que esta foi apenas a primeira de diversas outras aparições de entorpecentes ao longo da costa do estado americano. Em dois dias, foram recolhidos mais de 45 quilos de cannabis , não incluindo tudo o que foi levado pelos banhistas que chegaram antes das autoridades.

Ainda não se sabe a origem dos pacotes ou como eles foram parar ali, mas acredita-se que estavam em um navio que tombou por causa do furacão e fez com que seu conteúdo fosse para o oceano.

 

Furacão Florence, o possível “culpado” para o aparecimento da maconha

O Furacão Florence, responsável pelos pacotes de maconha, deixou ao menos 32 pessoas mortas nos EUA

Reprodução/Nasa

O Furacão Florence, responsável pelos pacotes de maconha, deixou ao menos 32 pessoas mortas nos EUA

O furacão Florence , que tocou o solo nos Estados Unidos na sexta-feira (14), causou ao menos 32 mortes no país, informaram as autoridades locais nesta terça-feira (18). Das vítimas fatias, 24 foram registradas na Carolina do Norte. 

Florence enfraqueceu-se para depressão tropical  no domingo (16) e seguiu para o interior dos Estados Unidos, apresentando uma poderosa mistura de vento e chuva nas Carolinas do Norte e do Sul.

Até ontem (18) o número de mortos havia sido atualizado para 17, após um pinheiro cair em cima de uma casa móvel e atingir um bebê de três meses em Dallas. Autoridades do condado de Gaston, Carolina do Norte, informaram à  Fox News  que a mãe e o bebê foram levados para um hospital em estado grave, porém, a criança não resistiu e faleceu no local.

De acordo com o The Washington Post  , esperam-se que as inundações levem muitos rios a picos históricos, provocando deslizamentos de terra à medida que a tempestade se desloca para o Sudoeste de Virgínia. 

Durante uma entrevista coletiva, o governador da Carolina do Norte, Roy Cooper, afirmou que “o leste do estado sofreu muitos danos e que a tempestade nunca foi tão perigosa como agora”. Cooper acrescentou que o número de evacuações estava aumentando no final de semana, e que mais de 700 mil pessoas não tinham mais energia elétrica nas residências.

No caso da maconha , todo o conteúdo foi encaminhado para a Alfândega e Proteção de Fronteiras, que ainda não respondeu sobre as investigações do caso. Na Flórida, a droga só é liberada para uso medicinal.     

FONTE:  FOTO: REPRODUÇÃO            

COMENTÁRIOS