Youtuber mirim ganha US$ 22 milhões em um ano e se torna o mais bem pago do mundo em 2018
07/12/2018 09:29 em MUNDO

Com apenas oito anos, Ryan, do canal Ryan ToysReview, posta vídeos fazendo críticas de brinquedos.

Desde seu lançamento, em 2005, o YouTube tem evoluído cada vez mais. Para muitos, deixou de ser apenas um plataforma em que é possível compartilhar vídeos do dia a dia e se tornou um ganha-pão. Milhares de pessoas usam o site como principal instrumento de trabalho, inclusive as crianças. Uma, em especial, destacou-se nos últimos dias. Ryan, um menino de oito anos que faz vídeos sobre críticas de brinquedos, tornou-se a pessoa mais bem paga da plataforma. Em um ano, ele ganhou cerca de US$ 22 milhões (aproximadamente R$ 84 milhões). As informações são da BBC.

De acordo com a revista Forbes, Ryan, do canal Ryan ToysReview, superou um outro grande nome do YouTube, o americano Jake Paul, que ganhou cerca de US$ 500 mil a menos do que o menino nos 12 meses anteriores a junho. Em terceiro lugar, ficou o canal Dude Perfect, faturando US$ 20 milhões no mesmo período, segundo a revista Forbes.

O canal de Ryan foi criado em 2015 e, desde então, seus vídeos já somam mais 26 bilhões de visualizações, enquanto seu canal possui mais de 17,3 milhões de inscritos. Ainda de acordo com a Forbes, apenas US$ 1 milhão do valor total ganho por Ryan não veio de anúncios exibidos durante os vídeos, e sim de posts patrocinados.

Quando questionado pelo canal de televisão NBC sobre o motivo pelo qual as crianças gostam tanto de assistir a seus vídeos, Ryan disse que é pelo fato de ele ser “divertido e engraçado”.

A influência de Ryan

 

Com vídeos novos postados quase todos os dias, o canal de Ryan já é capaz de ditar quais brinquedos farão ou não sucesso. Basta ele mostrar um em seu canal, e no outro dia ele possivelmente estará esgotado das prateleiras das lojas.

Para se ter ideia, em agosto deste ano, a rede Walmart passou a vender produtos como brinquedos e roupas da marca Ryan’s Word, após uma parceria firmada com o garoto e a família, que deve aumentar de forma significativa os ganhos para o próximo ano. Em três meses, o vídeo em que mostra Ryan em busca dos produtos no Walmart atingiu mais de 14 milhões de visualizações.

Como Ryan ainda é criança, 15% de todo valor que ele ganha é colocado em uma conta bancária que ele só poderá acessar quando for maior de idade.

Ryan e a família

Mesmo sendo uma das crianças mais conhecidas da plataforma, pouco se sabe a respeito da vida de Ryan. Informações como onde a família vive ou até mesmo o nome completo do menino nunca foram reveladas.

Com o passar do tempo, o restante da família também entrou na onda de fazer vídeos para a internet. No canal Ryan’s Family Review, os pais e as irmãs gêmeas de Ryan também participam dos vídeos.

A vontade de ser youtuber

Em uma entrevista de 2017, a mãe do menino conta que a ideia de ter um canal no YouTube surgiu quando ele tinha apenas três anos.

— Ryan estava assistindo a uma grande quantidade de canais de resenhas de brinquedos. Alguns de seus favoritos eram EvanTubeHD e Hulyan Maya, porque costumavam fazer um monte de vídeos sobre Thomas the Tank Engine (um trem de brinquedo), e Ryan era fã de Thomas — disse a mãe do garoto ao site Tubefilter.

Segundo ela, a iniciativa partiu dele, que queria fazer a mesma coisa que os seus youtubers favoritos faziam.

— Um dia ele me perguntou: “Como é que eu não estou no YouTube como todas as outras crianças?”. Foi assim que dissemos: “Sim, podemos fazer isso”. Então, o levamos à loja para comprar seu primeiro brinquedo. Acho que foi um trem de Lego. E tudo começou a partir daí — explica a mulher.

O canal de Ryan foi criado em 2015 e, desde então, seus vídeos já somam mais 26 bilhões de visualizações. Foto: Reprodução / YouTube

O vídeo de maior sucesso do canal de Ryan foi postado há cerca de dois anos e conta com mais de 1,6 bilhão de visualizações. Os vídeos de menor sucesso do canal não ficam abaixo de 1 milhão de visualizações.

FONTE:  FOTO: REPRODUÇÃO

COMENTÁRIOS