Gripe matou 58 catarinenses até dezembro deste ano
08/12/2018 08:49 em SAÚDE

A gripe matou 58 catarinenses até o dia 5 de dezembro deste ano.

Além disso, 457 foram hospitalizadas pela doença no Estado, o que representa um aumento de 50,8% em relação ao ano passado inteiro, quando foram 303 casos graves. Em 2017, foram 39 mortes. Os dados foram divulgados nesta quinta-feira, dia 6, pela  Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC).

Dos 58 óbitos pelo vírus influenza, 47 apresentaram algum fator de risco, sendo principalmente idosos (30) e doentes crônicos (10).  Depois de pessoas acima de 60 anos, que foram vítimas em 30 mortes, o segundo maior grupo foi de 50 a 59 anos, que somaram 12 mortes. Os óbitos confirmados por gripe acometeram pacientes em 34 municípios catarinenses.

Os casos graves da doença foram registrados em todas as regiões, espalhados em 103 municípios de Santa Catarina. Os que tiveram maior número de hospitalizações foram Florianópolis, com 43 casos; Tubarão com 35; Joinville com 29 casos; Criciúma com 27 casos; São José com 26 casos, e Blumenau com 20 casos. 

Os meses de maio a agosto são aqueles em que, historicamente, há maior circulação do vírus Influenza. Neste ano, os picos de hospitalizações foram registrados em junho (113) e julho  (120) em Santa Catarina. 

Prevenção contra a gripe é essencial

Além da vacinação, há outras ações de prevenção contra gripe que devem ser mantidas. É importante lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou utilizar o álcool gel e evitar tocar os olhos, a boca e o nariz após o contato com essas superfícies.

 

Ficar atento aos sintomas da gripe, que, em geral, são febre alta, calafrios, tosse, dor de cabeça, dor de garganta, cansaço e dores musculares também é essencial. Quem estiver com febre alta, tosse e falta de ar deve procurar uma unidade de saúde em até 48 horas. O tratamento precoce com medicamentos antivirais ajuda a evitar a evolução para formas graves que podem levar a internação e ao óbito.

FONTE: Diário Catarinense Por Diário Catarinense            FOTO: Salmo Duarte / Agencia RBS

COMENTÁRIOS